EVS + TRAVEL | Descobrindo Łódź: Museus de arte

04:02 Lidia Correia 6 Comments

Mais ou menos uma vez por semana, deixo o Centro Cultural de Plichtów e pego na minha mochila (que tem tudo para qualquer e possível circunstância), no almoço e nas botas mais confortáveis para caminhar e sigo rumo a Łódź de máquina fotográfica em punho. (estou uma Dora exploradora feita)
E sim, isto faz parte do meu trabalho cá (chatiiiiisse!!).






O objetivo é fazer uma espécie de livro com uma colectânea de fotografias e algumas informações sobre os sítios que temos visitado.
É impressionante a quantidade de sítios diferentes e super interessantes que Łódź tem para visitar, e a boa notícia é que a maioria é gratuíta.
A cada pequena excursão descubro uma nova vertente da cidade e o número de fotografias soma-se, literalmente,  a olhos vistos.

A nossa primeira "excursão" foi ao Muzeum Sztuki, que é constituído por 3 museus ao todo: o MS1, MS2 e o Herbst Palace. Os Museus de Arte de Łódź são museus de arte moderna e contemporânea, dando a conhecer o movimento avant-garde e instalações artísticas. Este ano celebra-se 100 anos deste movimento na Polónia.

Podemos encontrar este tipo de vitrais, quer no Herbst Palace, quer no MS1. São magníficos.

Herbst Palace 


Łódź tem uma história profundamente ligada à indústria: é possível ver ao longo de toda a cidade grandes edíficios em tijolo laranja de antigas fábricas.
Na época em que se deu o boom de industrialização, as famílias ligadas a este ramo criaram vastas fortunas e com elas começaram a surgir mansões de sonho.
O Herbst Palace é uma destas casas, que pertenceu à família Herbst, barões da indústria téxtil da época.



O palácio está decorado o mais próximo possível à decoração original da época, a atenção à disposição dos objetos do dia-a-dia dá a sensação que a família apenas saiu para um passeio há cerca de  minutos atrás.
Os móveis e os papéis de parede são de cortar a respiração e em cada divisão é possível encontrar pormenores que conferem um carácter especial ao espaço.
Dispostas nas paredes pdemos ainda observar quadros de artistas europeus e polacos.




Já fora da mansão própriamente dita, encontrava-se em exibição a exposição temporária : "From Matejko to wojtiewicz- the beginnings of modernity" que expõe a procura pelo estilo moderno.
A narrativa da exposição desenvolve-se à volta da história da Escola de Artes de Cracóvia, do seu diretor Jan Matejko (1838-1893), estudantes e outros professores da escola.
Matejko, provavelmente o pintor polaco mais reconhecido, era na sua época uma personalidade crucial nos círculos artísticos de Cracóvia.

From Matejko to wojtiewicz - the beginnings of modernity


MS1

O MS1 é um espaço de experiência do fenómeno da arte contemporânea, é utilizado para exposições temporárias, apresentação de fenómenos de arte, organização de workshops e exibição de filmes. 

Uma das esculturas exibidas na exposição The Museum of Rhythm . Exposição temporária. Exposição especulativa que admite o ritmo como uma ferramenta para interrogar os pilares da modernidade e o complexo sensual do tempo na experiência do dia-a-dia. 


Moved Bodies: choreographies of modernity. Exposição temporária. Questiona a experiência corporal e cinestésica da modernidade, com as obras e teorias de Katarzyna Kobro mostradas no contexto de práticas coreográficas dos seus contemporâneos.


MS2


Neste museu encontra-se exibida uma colecção internacional de arte contemporânea única e muito muito especial, onde estão representadas as várias vertentes do movimento avant-garde, como cubismo, futurismo, construtivismo, purismo, neoplasticismo e surrealismo.

O que torna esta coleccção tão especial?
A colecção foi iniciativa do grupo "a.r.", um grupo de artistas radicais ( Władysław Strzemiński, Katarzyna Kobro, Henryk Stażewski, Julian Przyboś e Jan Brzękows), que graças ao seu entusiasmo e devoção chamaram à atenção de outros artistas conceituados que doaram trabalhos seus para fazer parte desta coleção.


Uma das tantas peças interessantes que constituem a colecção que está em exibição permamente no MS2.


A colecção do grupo "a.r" é assim, um símbolo único de solidariedade e cooperação não só do movimento avant-garde, mas também como  paixão e o entusiasmo por algo é contagiante e junta as pessoas em prol de algo maior que si mesmas.


Superorganism : the avant-garde and the experience of Nature. Exposição temporária. Utilização da metáfora do "Seuperorganismo" para mostrar como, no dobrar dos séculos 19 e 20, a realção do Homem com o ambiente se reflete na arte.

Sinto que ando a aprender tanto, e tenho tanto para partilhar que às vezes as palavras parece não ser suficiente. Na próxima semana vamos para Cracóvia em formação, juntamente com outros voluntários que estão cá na Polónia e estou super entusiasmada. 

6 comentários:

  1. Gostei mesmo muito das fotografias! O exterior da mansão em tons de laranja é lindo! E fiquei muito curiosa com o MS1 e MS2.
    Essa experiência vai dar-te tudo, disso não tenho dúvidas! E nunca dá para passar tudo por palavras :)
    Que chatice de trabalho :P

    Automatic Destiny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O MS1 e o MS2, é qualquer coisa mesmo!
      Obrigada! Grande beijoca e um xi apertado! :D

      Eliminar
  2. Adorei conhecer o teu blog e adoro as tuas fotos! Adoro as cores desse "Herbst Palace". beijinho

    segui-te *

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, fico feliz em saber! Dei uma passagem no teu espaçinho! E segui de volta (in loveeeeee)! Beijoca *

      Eliminar